ÉÉÉGUAAA - A página de entretenimento mais curtida de Joinville!

» Notícias

DITADOS JOINVILENSES

Publicado em 24 de Abril de 2017

Os ditados populares são bem comuns, existem vários deles espalhados pelo Brasil, nosso leitor Edu da Silva adaptou alguns deles para nossa realidade.

Se Maomé não vai ao MIRANTE, leva ele no barco PRÍNCIPE.
Burro com livro na GARUPA é doutor.
CUCA que nasce torta vira CHINEQUE.
A fé remove MIRANTE.
Enfiou o pé na CUQUINA.
Águas passadas não movem MOINHO DA OPA.
Não faça tempestade em copo d’água sem levar a SOMBRINHA na bolsa.
FRITZ parado vira bolsa.
Em rio que tem piranha, FRITZ leva na CANGUTA.
Cor de FRITZ quando corre.
A ÈÈÈGUA dada não se olha os dentes.
Mais vale um burro vivo do que o CAIXÃO PRO BILI.
Um olho no peixe, outro no FRITZ.
Você é a farofa da minha CUCA.
Comeu o CHINEQUE que o diabo amassou.
Em terra de cego, o gaiteiro é aquele da Caixa Econômica.
Onde se ganha o CHINEQUE, não se come a MORCILHA.
Onde há fumaça, há ZARCO.
Tudo na vida passa, menos o ZARCO na hora de ir trampar.
Não sei se caso ou se compro uma ZICA.
A vida é como andar de ZICA, não tem ré.
Joinvilense é como ZICA, quando para cai.
Não ta morto quem PEDALA no sul.
Quem cedo madruga, não pega ZARCO lotado.
O JEC é uma caixinha de surpresas.
Pão de pobre cai com a CHIMIA pra baixo.
Quem tem telhado de vidro vê chuva todo dia.
Se ta em JOINVILLE é pra se molhar.
Tome um café com chineque, almoce na Cidades dos príncipes e jante uma morcilha.
Varrer a CRACA pra debaixo do tapete.
Falar mau dos outros é fácil difícil é falar mais que o homem da cobra.
Em tempo de guerra, toda VALETA é trincheira.
Todos caminhos levam a TODA VIDA RETO.

Deixe o seu comentário