ÉÉÉGUAAA - A página de entretenimento mais curtida de Joinville!

» Notícias

Governo Federal reconhece situação de emergência de Joinville

Publicado em 12 de Maio de 2019

O Governo Federal, através da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, reconheceu a situação de emergência, decretada pela Prefeitura de Joinville no dia 27 de março, por causa das chuvas que atingiram a cidade, nos dias 14 e 15 de março deste ano. O reconhecimento foi oficializado pela Portaria 1.172, de 8 de maio de 2019, e publicada no Diário Oficial da União no dia 10 de maio de 2019.

A partir deste reconhecimento, o Município aguarda a liberação de recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para as famílias afetadas pelas chuvas. Esse procedimento será feito pela Caixa Econômica Federal. A portaria também possibilita à Prefeitura buscar recursos para amenizar os custos causados pelos danos das chuvas.

Todas as informações sobre o encaminhamento da liberação do FGTS aos atingidos, como local de atendimento, datas, documentações e lista de beneficiados, serão divulgadas pela Prefeitura de Joinville assim que o processo for validado e liberado pela Caixa Econômica Federal.

As fortes chuvas que atingiram Joinville nos dias 14 e 15 de março, provocaram enchentes em 27 bairros, atingido mais de 15,3 mil unidades habitacionais e 54 mil pessoas.

O temporal provocou inundações, alagamentos e deslizamentos nos bairros Jardim Sofia, Vila Nova, Nova Brasília, Morro do Meio, São Marcos, Santos Antônio, América, Glória, Atiradores, Centro, Anita Garibaldi, Bucarein, Santa Catarina, Floresta, Itaum, Itinga, Boehmerwald, Profipo, Petrópolis, Guanabara, Fátima, Jarivatuba, João Costa, Parque Guarani, Adhemar Garcia, Ulysses Guimarães e Paranaguamirim.

Danos contabilizados em decorrência dos alagamentos

– Danos materiais em unidades habitacionais, instalações de ensino, saúde, comércio e infraestruturas atingidas – R$ 76.766.369,33

– Prejuízos econômicos públicos em serviços essenciais – R$ 416.851,34

– Prejuízos econômicos privados na indústria, agricultura, pecuária, comércio e serviços – R$ 4.225.000

Deixe o seu comentário